Síndrome das Pernas Inquietas

Doença de Willis-Ekbom

A Síndrome das Pernas Inquietas/doença de Willis-Ekbom (SPI/DWE) é uma condição médica relativamente comum, porém muito desconhecida, inclusive no meio dos profissionais da área de saúde.

SPI/DWE é um transtorno sensitivo-motor que consiste na ocorrência de urgência para movimentar as pernas, geralmente acompanhada ou atribuída a sensações desconfortáveis nos membros inferiores.

Estes sintomas se iniciam ou pioram durante períodos de repouso ou inatividade com se deitar ou se sentar; são parcialmente ou totalmente aliviados por movimentação, como caminhar ou alongar as pernas; e ocorrem exclusivamente ou predominantemente no período do fim da tarde e à noite.

As sensações desconfortáveis experimentadas variam muito de paciente para paciente; alguns descrevem como dor, outros como "peso", "gelo", "formigamento", "dor surda", "dor profunda", "dor nos ossos", "comichão", etc. A descrição "angústia nas pernas" geralmente se aplica de forma adequada às sensações experimentadas por uma parcela significativa dos pacientes com Síndrome das Pernas Inquietas/doença de Willis-Ekbom.

Outras situações médicas devem ser afastadas, como cãibras das pernas, mialgias, desconforto posicional, estase venosa, edema dos membros inferiores, artrite, etc.

Os sintomas da Síndrome das Pernas Inquietas/doença de Willis-Ekbom causam preocupação, estresse, transtorno do sono, comprometimento físico, mental, social, ocupacional e comportamental.

Às vezes, a urgência para movimentar as pernas ocorre na ausência das sensações desconfortáveis. Em alguns pacientes os sintomas também ocorrem nos braços e em outras partes do corpo.

A faixa etária pediátrica também pode ser acometida e a descrição dos sintomas deve respeitar as próprias palavras utilizadas pela criança.

Quando os sintomas são muito graves, o alívio pela movimentação pode não estar presente, mas tal característica deve ter ocorrido no passado para que o diagnóstico possa ser firmado.

O diagnóstico é clínico e pode ser realizado pelo médico especialista.

O tratamento depende da gravidade dos sintomas, fatores precipitantes e outras características clínicas do paciente, envolvendo de medidas comportamentais a intervenções farmacológicas, intermitentes ou contínuas.

Como as reservas corporais de ferro influenciam na expressão dos sintomas, é comum a doença se manifestar em períodos de redução do estoque de ferro, como na gravidez, após sangramentos e anemia.

Algumas pessoas iniciam os sintomas após o uso de medicamentos que podem precipitar os sintomas, como muitos antidepressivos.

No nosso meio, é muito comum o atraso diagnóstico. Muitos pacientes circulam por consultas com diferentes médicos, particularmente angiologistas, clínicos gerais, fisiatras, ortopedistas e reumatologistas, antes de receber o diagnóstico correto.

 
Image by How-Soon Ngu

Pernas                 Inquietas

Coisa estranha...

Angústia nas pernas...

Image by How-Soon Ngu

Pernas                 Inquietas

Depoimentos de pacientes com Doença de Willis-Ekbom/Síndrome das Pernas Inquietas:

Compartilhando as experiências para auxiliar aqueles que estão em busca de diagnóstico e tratamento

As minhas